Moradores da Vila Aparecida, em Florianópolis, querem ligação da rede de água

2016-01-18

Apesar de haver rede construída pela Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan) há pelo menos uma década, não há ligação na comunidade. Um reservatório de grandes proporções instalado pela estatal está cheio de lixo.

Moradores dependem de caminhões-pipa e, principalmente, de "gatos" de água para tomar banho, lavar roupas e fazer comida. E não é preciso subir o morro para conhecer o descaso. Até a base da Polícia Militar, na Rua da Fonte, enfrenta dificuldades quando o assunto é água potável.

O desabastecimento piorou nos últimos meses, quando moradores fecharam a Via Expressa em manifestação. A mobilização voltou com força na última quarta-feira, 13, e agora eles esperam mudança. Na noite de quinta-feira, cerca de 200 pessoas participaram de reunião para planejar as próximas ações. Estima-se que 300 famílias sejam prejudicadas.

— A luta por água é antiga. Já cansamos de pedir para a Casan vir colocar, mas estamosabandonados. Agora, com a comunidade unida, esperamos mudanças — sonhaIvonete Aparecida Venâncio, 39, que vive na Vila Aparecida há 17 anos.

Um abaixo-assinado tem sido providenciado pelos próprios moradores, que esperam pressionar a Casan por mudanças.

— Vamos entregar e pedir uma reunião. Assim não dá mais. Tem dia que não dá nem para cozinhar, quanto mais tomar um banho depois que chega do serviço — desabafaCarla Cristina Bernadete Pedro, 40, moradora há 23 anos.

Conheça mais sobre a Serve Água

Somos uma empresa de distribuição de água potável através de nosso caminhão pipa e trabalhamos com as mais puras e seguras fontes de água, e por isso a cada nova entrega, além de fidelizar um cliente, conquistamos um amigo, aliás, mais que isso, um membro para a nossa família.

Garanta seu Abastecimento